COMO EVITAR GASTOS DESNECESSÁRIOS NA REFORMA

Uma empresa em crescimento leva muito a sério o controle de custos. Por isso, analisar todas as opções disponíveis, questionar, negociar e entender o processo do que se contrata é importante.

Ao optar por uma reforma, um gestor deve estar atento a quais os itens podem gerar economia e quais devem ser mantidos.

Para te ajudar nessa compreensão, reunimos informações importantes, com foco na economia durante a reforma.

 

1.    Saiba o que você quer.

É comum acontecer uma mudança de planos durante a obra.

Algumas vezes por conta de um fato novo encontrado durante a reforma. Esse item pode ser relacionado a estrutura do local, a legislação do município ou políticas da empresa.

Com exceção de problemas estruturais, que só são descobertos durante o trabalho, todas as outras possibilidades têm que ser claras para quem gerenciará a obra, mesmo antes dela começar de fato.

Mudanças de planos por vontade pessoal ou desacordo com outros tomadores de decisão também podem ser um problema.

Com um planejamento bem feito evita-se desperdício de materiais, trabalho desnecessários e prazos alongados.

Se tempo é dinheiro, tempo perdido é dinheiro jogado fora.

 

2.    Utilize linhas de crédito e financiamento de longo prazo com critério.

O ideal é ter o valor que será investido na reforma em caixa, porém nem sempre isso é possível, ou sequer é vantajoso.

Diluir esse valor no longo prazo pode ser uma ótima saída para não sobrecarregar o caixa e manter o ritmo de crescimento.

A seleção de linhas de crédito especificas, com juros baixos é uma ótima forma de diluir o investimento inicial.

Há em todo o país programas de fomento para empresas que desejam reformar ou ampliar a sua infraestrutura.

Leia Também:   OS BENEFÍCIOS DO TRABALHO EM EQUIPE

 

3.    Contrate especialistas.

Uma confusão muito frequente é comparar os custos de uma construtora, que tem toda a expertise necessária para construir e reformar, com a contratação apenas da mão de obra.

Nessa avaliação, contratar a empreitada por mão de obra parece muito mais vantajoso, porém nem sempre isso é verdade.

A grande diferença está no envolvimento que você, ou o seu time, precisa ter com a obra. Compras, negociação com fornecedores, logística e todas as questões burocráticas envolvidas.

 

Detalhamos os pontos a serem levados em conta em outro artigo. (Clique aqui para ler)

 

Com esses pontos em mente, outra avaliação deve ser feita:

Contratar uma empresa generalista ou uma especialista?

Obras corporativas envolvem situações muito especificas e que não podem ser ignoradas para o sucesso da reforma.

Nem todo construtor conhecerá essas nuances, por mais que seja competente no seu ofício. Além disso, a necessidade de uma equipe com outras habilidades, pode atrasar a entrega por parte de um generalista.

O especialista conhece os processos, os gargalos e tem experiência para contornar os desafios comuns neste tipo de obra.

 

Sua empresa precisa construir ou reformar? Entre em contato com a nossa equipe comercial! Estamos aqui para te ajudar.

 

Um abraço. Equipe RCE Construtora.

Compartilhe nossos Artigos!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *