A ÉTICA EMPRESARIAL COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

A sociedade como um todo clama por ética nas relações sociais, políticas e profissionais. Esse anseio é fruto da decepção gerada pelos escândalos aos quais somos expostos quase diariamente.

No imaginário do brasileiro habita uma ideia obscura, de que todos os bons negócios são feitos de forma fraudulenta, por meio de favores e propinas aos contratantes.

Nós repudiamos essas práticas, por isso buscamos estabelecer relações sinceras e transparentes com todos os nossos colaboradores, clientes e parceiros.

A mesma ética que determina a conduta pessoal e social do indivíduo deve guiar o padrão moral das organizações, tanto do poder público como do setor privado.

O QUE É ÉTICA

 

A palavra ética tem sua origem no termo grego Ethos, e significa “aquilo que pertence ao caráter, costume, disposição e hábito.”

Na filosofia clássica, era a disciplina que investigava a melhor forma de viver e conviver consigo mesmo e com a sociedade. A ética abrangia a área política, antropológica, sociológica, pedagógica, econômica e cultural.

Porém, pós revolução industrial todas essas disciplinas que eram agregadas na filosofia, tornaram-se ciências independentes das demais.

Por isso, a ética passou a ser encarada como a área da filosofia que que estuda as normas morais da sociedade, porém é importante salientar que os conceitos de moral e ética são diferentes, embora relacionados.

A moral está ligada a obediência de costumes, regras e hábitos recebidos previamente, enquanto a ética busca fundamentar essas ações por intermédio da razão.

 

“A ética estuda a conduta humana e a moral é a qualidade desta conduta.”

 

Não podemos confundir ética com lei. Pois, mesmo que as leis usem princípios éticos, ela propõe sansões, algo que a ética não orienta que seja aplicado aos indivíduos.

Porém, nas instituições onde um modo de conduta é estabelecido, a desobediência pode ser cobrada dos colaboradores. A isso chama-se Ética Empresarial.

Leia Também:   RETROFIT NA CONSTRUÇÃO CIVIL

ÉTICA EMPRESARIAL

 

Por muito tempo as ações tomadas pelas empresas eram guiadas pelos resultados financeiros que estas produziam e a eficiência dos processos aplicados.

Já o modo de conduta era próprio de cada envolvido e relacionava-se com seus princípios, crenças e valores. Algo que poderia gerar atritos, problemas de comunicação com os stakeholders e cobranças da sociedade como um todo.

Isso fez com que muitas empresas desenvolvessem seus códigos de conduta, onde informam seus valores éticos e morais, e que devem guiar todas a tomada de decisão que envolva a instituição.

Dessa forma, criou-se unidade nos procedimentos e um padrão de integridade que passaria a guiar os seus colaboradores. Esses fatores envolvem a responsabilidade social e ambiental, além de tantos outros.

Logo, a integridade das empresas passou a frente da ânsia pela obtenção de lucros. Não que o objetivo tenha deixado de ser a receita, mas isso deve ser feito de forma integra e honesta, sem prejudicar pessoas e o meio ambiente.

Muitas empresas passaram a relacionar-se de forma mais próxima com as comunidades em que estão inseridas, desenvolvendo ações sociais de importância mutua, amparadas nesse senso de responsabilidade.

 

AS VANTAGENS DE TRABALHAR COM ÉTICA EMPRESARIAL

 

A valorização do ser humano e o cuidado com seu bem-estar social têm ocupado lugares de destaque nas discussões sobre o futuro das corporações. Infelizmente as ações nem sempre são praticadas no mundo real como deveriam.

Muitas instituições preocupam-se em ter um código de ética lindo no papel, porém ineficiente na prática. O que tem contribuído muito para o clima de desconfiança que vivemos.

Colaboradores, clientes e parceiros não acreditam mais em qualquer promessa que encontram, mas analisam, pesquisam e compartilham suas experiências com cada empresa com a qual tiveram contato.

Leia Também:   ACESSIBILIDADE NA CONSTRUÇÃO CIVIL

Em um cenário onde essas informações circulam de forma intensa e imediata, pelas mídias digitais, empresas ruem ou são promovidas com muita velocidade.

Aquelas que construíram um histórico de integridade passam a ser bem vistas, admiradas e seguidas com maior facilidade. Sua credibilidade passa a ser reconhecida, refletindo no fechamento de negócios e acordos comerciais.

Quando consideramos o valor agregado a sua marca, seguir uma conduta pautada pela ética empresarial pode levar a empresa para outro patamar, principalmente quando isso torna-se uma cultura.

Obviamente, este fator depende de como as pessoas envolvidas em todos os processos da empresa são direcionadas. Se estão alinhadas aos seus valores e conhecem seu Código de Ética Empresarial.

Se todos rumam para o mesmo alvo, a empresa tem tudo para ganhar mercado.

 

Um abraço!

Equipe RCE Construtora

Compartilhe nossos Artigos!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *